Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

 

Este texto é destinado às pessoas que pretendem elevar o seu nível de conhecimento aprendendo a se organizar e a adotar padrões em seu trabalho, como forma de atingir os objetivos de maneira mais eficaz.

Caso você já utilize padrões eficientes em seus projetos e se considere organizado fica esta leitura dispensável.

Estas dicas, de forma alguma, almejam ser "O PADRÃO" para a construção de sistemas, mas ao contrário disto, pretendem ser o primeiro passo para quem ainda está engatinhando.

DICA IMPORTANTE PARA ELEVAR SEU CONHECIMENTO

Assista as vídeo-aulas do Curso de Access 2010 (OfficeGuru) e também as do Curso de Programação em Access/VBA.


ORGANIZAÇÃO


É fato que a maioria dos usuários que solicitam ajuda nos fóruns são iniciantes e estão com seus sistemas totalmente fora de ordem, com os relacionamentos incorretos e a organização das consultas, formulários e subformulários incompreensível.

Geralmente não conseguimos prestar o devido auxílio, pois muitas das vezes que tentamos não conseguimos encontrar qual objeto atualizar ou analisar, pois os nomes estão todos misturados e geralmente o usuário não coloca uma descrição das funções e da estrutura do sitema.

Então este pequeno tutorial indica alguns passos básicos sobre o que o usuário deveria fazer antes de recorrer a um fórum de ajuda.

É muito importante que a dúvida esteja bem clara, a estrutura do sistema seja bem descrita e haja um mínimo de organização para que quem lhe preste ajuda possa fazê-lo. Para isso dê mais atenção à gramática, escreva correto, evitando gírias, abreviaturas e falta de pontuação.

Ao levantar uma dúvida, tenha o trabalho de fazer a lição de casa, ou seja, use o F1, pesquise na internet, leia livros. Não vale chegar no fórum e pedir que alguém faça o programa para você. Ninguém terá tempo nem disposição para isso. O que os usuários mais experientes podem fazer é fornecer um caminho, uma direção, tirar uma dúvida eventual, que surgiu em meio ao trabalho árduo. O que não pode acontecer é alguém solicitar uma maneira de fazer algo complexo, mas não ter sequer uma base para compreender os procedimentos para a realização da tarefa.

Ao começar a se envolver com desenvolvimento tente iniciar por algo mais simples primeiro, como criar duas tabelas e treinar a ligação entre elas, estudar, ler, ver e entender a ordem hierárquica entre elas em um relacionamento. você deve saber por exemplo:

  • Antes de mais nada deve aprender e entender as três principais regras de NORMALIZAÇÃO de banco de dados:

Primeira Forma Normal - http://www.luis.blog.br/primeira-forma-normal-1fn-normalizacao-de-dados.aspx
Segunda Forma Normal - http://www.luis.blog.br/segunda-forma-normal-2fn-normalizacao-de-dados.aspx
Terceira Forma Normal - http://www.luis.blog.br/terceira-forma-normal-3fn-normalizacao-de-dados.aspx

  • Aprenda a diferença entre INNER JOIN, LEFT JOIN e RIGHT JOIN para depois realizar uma ligação entre tabelas;

INNER, LEFT e RIGHT JOIN - http://www.luis.blog.br/left-join-e-inner-join-juncao-em-consultas-sql.aspx

  • Você deve aprender como instanciar e referenciar um formulário e o seu subformulário via código;

Sincronizar formulários - http://office.microsoft.com/pt-pt/access/HP051867302070.aspx?pid=CH063666352070

  • Você é obrigado a compreender o que é um EVENTO, quando ele acontece e como ele acontece, para que seja executado o código dentro dele;

Eventos e Procedimentos de Eventos - http://office.microsoft.com/pt-pt/access/HP051867442070.aspx

Enfim, eu poderia listar mais uma centena de coisas que são importantes saber antes de fazer um bom programa, que contenha várias tarefas automatizadas, mas para começar já está bom.

Comece devagar, e conforme surgirem as DÚVIDAS venha ao fórum e pergunte, para tirar a dúvida que surgiu durante o longo processo. Não vale dizer que a dúvida é TODO O TRABALHO.

Pode ter certeza que assim que começar a fazer isto todos no fórum estarão dispostos a ajudar a transpor qualquer obstáculo que apareça no caminho.


PADRONIZAÇÃO


1 – Os nomes de tabelas, consultas, formulários, relatórios, macros, módulos e classes, assim como os campos, variáveis e constantes são nomes para diferenciar uma da outra e também para que você possa lembrar o que elas são e representam. Ao contrário do que muita gente pensa, esses nomes não servem para armazenar todas as informações e todo o texto do Banco de Dados. Para isto existe o próprio banco de dados. Enfim não coloque nomes que poderiam se tranformar em livros. Basta uma ou duas palavras, no máximo três ou quatro. Mais que isso é exagero e só prejudicará.

Há várias maneiras excelentes de nomear os objetos. Vou sugerir a que eu utilizo, mas você poderá encontrar outras ou mesmo criar a sua, desde que siga um padrão que seja simples e que facilite o entendimento do projeto como um todo;

2 - Não utilize espaços, símbolos ou acentos nos nomes, ou você terá sempre que se lembrar disso na hora de referenciar os objetos para saber se colocou com ou sem os símbolos, e terá que utilizar colchetes para diferenciar nomes com espaços. Particularmente não gosto de usar espaços nem underscore. Geralmente uso primeira maiúscula e o restante minúscula, separando nomes compostos com maiúscula, por exemplo:


     tbl_Detalhe de Pagamento – Errado
     tbl_Detalhe_Pagamento – Certo

     DetalhePagamento – Eu colocaria assim

3 - Quando for nomear os itens do BD tente utilizar o menor nome possível. Não tente colocar no nome todas as informações existentes no mundo acerca daquele objeto, ou então não será preciso criar nada mais, pois tudo que se precisa saber já estará no nome. Por exemplo uma tabela que guarde os dados dos clientes que compram na sua loja:


     tabela_dos_dados_dos_clientes_que_compram_na_minha_loja – Errado
     tbl_TABELA_dos CLIENTES que fazeim compras a prestasão_Na_minha_loja , mais só no BOLETO (POR que nÃO tên Kartão de CRÉDITO) – Mais errado ainda (Você duvida que os usuários coloquem nomes assim nas tabelas? Comece a frequentar um fórum e ajude a tirar dúvidas para ver...)
     tbl_Cliente – Certo (no singular mesmo, para ficar menor)

     Cliente – Eu colocaria assim

4 - Utilizar um padrão para nomear os grupos de objetos. Eu, por exemplo, coloco as tabelas sem nada mais no nome, colocando apenas o nome simples. Para as consultas coloco um C maiúsculo antes do nome. Para formulários utilizo F antes do nome e SubF para subformulários. Para relatórios coloco R, e assim por diante, veja alguns exemplos:

     Cliente – Tabela
     CCliente – Consulta geral sobre a tabela Cliente
     CClienteAtivo – Consulta que trás os clientes ativos
     FCliente – Formulário de cadastro e gerenciamento de clientes
     SubFCliente – Subformulário de cadastro de algo relativo a cliente, nos detalhes
     RCliente – Relatório geral de clientes
     FDetalhePagamento – Formulário para detalhamento dos pagamentos

5 - Esta regra de utilizar padrões serve também para os campos das tabelas, das consultas e principalmente para os formulários, pois a maior parte das referências será feita aos campos de formulários. Particularmente utilizo:

  • Minúsculas para nomes de campos de tabelas, separados com maiúscula, sem símbolos: codCliente, endereco, dataNascimento;
  • Prefixos para campos código (id), data, sigla, nome, quantidade: codCliente, dataCadastro, siglaEmpresa, nomeEmpresa, qtdProdutos;
  • Em campos de formulário o mesmo nome dos campos da tabela para caixas de texto, combinação ou caixas de seleção. Para botões coloco antes btn: btnSalvar, btnExcluir, btnCancelar, btnSomarTudo;
  • Nos módulos os nomes de procedimentos e funções seguem o mesmo padrão de campos de tabelas, com minúsculas, separadas por maiúsculas: Sub gerarBoleto(), Function calcularTotal(), Function desacentuar(argTexto As String);

E assim há padrões para tudo o que se imaginar dentro do software. Cabe a você adotar um padrão ou criar o seu, desde que seja simples e organizado;

6 - Utilizar um padrão de cores para os formulários, relatórios e seus respectivos campos e rótulos;

7 - Utilizar o Assistente do Access apenas para ver como funcionam algumas tarefas ou para agilizar outras, mas antes de qualquer coisa aprender a fazer tudo manualmente;

8 - Evitar utilizar mais de um nível de subformulários, pois isto obriga o Access a carregar muitos dados com a simples abertura do formulário, o que prejudica muito a velocidade no caso de um BD em rede;

9 - Particularmente evito a utilização (geralmente não uso) de macros nos meus sistemas. Prefiro fazer tudo via código, pois as macros são mais difíceis de se gerenciar e debugar.

E uma outra dica, muito importante também, NUNCA SE CANSE DE LER E ESTUDAR, pois mesmo depois de anos de cursos, faculdade, desenvolvimento de programas, modelagem de sistemas e madrugadas de programação, quanto mais aprendemos mais vemos que não sabemos nada ainda. Mesmo uma coisa que parece simples, a partir do momento que você começa a se aprofundar aparecem milhares de outros aspectos que você não sabia ou sequer fazia idéia de que aquilo existia.

Enquanto estiver estudando não passe a frente antes de realmente aprender o passo anterior. Como exemplo aprenda primeiro (e domine) o relacionamento entre duas tabelas simples, faça consultas com elas utilizando o Inner, Left e Right Join, manualmente, crie um formulário com subformulário para estas duas tabelas, também o relatório, e só depois comece a trabalhar com várias tabelas, pois se você não domina o simples, não é complicando que vai aprender, muito menos conseguir êxito nas tarefas.

Agora sim, depois de ter seguido todas as dicas e surgir uma dúvida, siga em frente e procure ajuda, mas sempre de maneira organizada. Lembre-se que ninguém quer fazer o trabalho por você, mas apenas ajudá-lo a caminhar sozinho. Se quer que alguém faça o seu trabalho contrate um profissional. Ele sim, espera que você continue sempre ignorante a respeito do assunto. Pense bem, é isto que você deseja?

Boa sorte e mãos à obra...

Seja social. Compartilhe!